Iniciando processos no Windows sem deixar rastros de quem o criou

No Windows, cada processo é criado por um invocador, chamado de processo “pai”, no qual cria este processo, para alocar algum executável, thread ou binário na memória. Nisso, este processo criado fica identificado por ter sido chamado pelo pai, e torna fácil o rastreio de threads, movimentos no registro e demais operações no sistema operacional….